Formadores




Marco A. Laureano

Marco

Licenciado em cinema - Escola Superior de Teatro e Cinema (antiga Escola de Cinema do Conservatório Nacional) bacharelato em som em 1999, especialização como sound designer em 2008.
Coordenador e formador do Curso Geral de Cinema desde Outubro de 2005.
Presidente da direcção do Cine-Reactor 24i desde 2010.
Colaborador na revista "Take Cinema Magazine com artigos técnicos sobre cinema e som desde 2016.
Efectuou vários trabalhos na área dos espectáculos como técnico de som e trabalhou no sector de pós-produção áudio da produtora de vídeo N.B.P./Plural durante 4 anos entre 2001 e 2005.
Filmografia (apenas como realizador):
2006 - "Um Curandeiro Chamado Tempo"
2010 - "A Chave"
2013 - "O Canalizador USA a Ferramenta Imperialista"
2015 - "O Meu Cão Chama-se Patrão"
2016 - "PREC"


Teresa O. Sousa

Teresa O Sousa

Teresa O. Sousa nasceu em Lisboa iniciando a sua paixão pela fotografia e cinema na infância. Tirou o Curso Profissinal de Fotografia na APAF (3 anos) em Lisboa, Curso de Cinema, VI Curso Geral de Cinema em Lisboa, Curso de Final Cut - “Film Editing Foundation Diploma”, London Academy of Media Film and Television em Londres, Curso Profissional de Escrita Criativa, Lisboa, Curso de Técnicas de Redacção, Palma de Maiorca, Espanha.
Trabalha como Directora de Fotografia desde 2006, trabalhando também em Edição de imagem e vídeo, operadora de câmara e realização. É Directora de Fotografia no Cine-Reactor desde 2010 e faz formação no Curso Geral de Cinema desde 2014.
Menção Honrosa no Concurso de filmes “Quanto custa?”, Cascais, com Edição e Realização do filme “Junk People”, 2008. Direcção de fotografia em vários filmes como “Eu só mato por amor” (48 Hour Film Project Lisboa) 2017, “Um rapaz chamado Jaime” 2015, “Pesadelo” 2015, “O meu cão chama-se Patrão” 2015 , “A chave” 2010. Realização de "O Medo"


António Pascoalinho

António Pascoalinho

Licenciado em Cinema pela ESTC.
Professor de "História do Cinema", "Estudos Fílmicos", "Representação Gráfica" e "Narrativa Visual" na ETIC e  na  EPI.
Professor da cadeira "Elementos da Linguagem Audiovisual" no ISEC.
Membro convidado do júri de inúmeros festivais de Cinema.
Co-autor do livro "Fantasporto- 25 anos de história", com Beatriz Pacheco Pereira.
Realizador da curta-metragem "Reborn", seleccionada a concurso no Motel X 2009.


Cátia Tomé

Catia Tome

É co-fundadora do coletivo SillySeason onde desenvolve trabalho centrado nas artes performativas e suas múltiplas linguagens contemporâneas. Estudou na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa e na Escola de Comunicações e Artes de São Paulo.
Frequentou também a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e o Centro de Estudos Jornalísticos Cenjor.
Co-realizou, interpretou e produziu os filmes Antígona (2015) e Frei Luís de Sousa (2013), este último vencedor do prémio do júri para melhor curta-metragem portuguesa do 18º Festival de Cinema Queer de Lisboa de 2014, e o espetáculo de teatro para televisão Grande Plano (2016) co-produzido pela RTP. Co-criou e produziu a instalação de vídeo Tríptico Casual Chique (2016) e os espetáculos de teatro SillySeason (2012), DarkTourism (2013), T-Rex (2014), Panorama (2015), e Prado de Fundo (2016).
Do cruzamento com forte componente dialética entre teatro e cinema ou entre performance e multimédia resultaram as colaborações em projetos de outros criadores, como o espetáculo Day For Night (2014) e a curta-metragem Fim da Fita (2014), ambos de Cão Solteiro e André Godinho para a Culturgest, a performance e vídeo-instalação BAD TRIP (2014) de Ana Sampaio e Maia para o Kunstfestival Begehungen, o videoarte Chor o Falso (2012) do artista visual brasileiro Bruno Moreschi, e a curta-metragem Ensaio (2012) de Dinis M. Costa. É atriz regular nos filmes de Marco A. Laureano (PREC, O Meu Cão Chama-se Patrão, O Canalizador USA a Ferramenta Imperialista e A Chave) e tem participações especiais em produções televisivas (O Sábio, O Beijo do Escorpião, A Primeira Dama, Glória, entre outros..).


Rita Santana

Rita Santana

Rita Santana nasceu em Lisboa iniciando o seu percurso no cinema em 2010.
Formada em imagem em movimento pelo Ar.Co; em cinema pelo Curso Geral de Cinema; Licenciada em Cinema, especialização em Imagem/Luz pela Escola Superior de Teatro e Cinema - IPL.
As suas participações em cinema passam por várias áreas: produção, direcção de fotografia, câmara, maquinaria, 1a assistente de imagem, electricidade, 1a assistente de realização, directora de produção, assistente de produção, assistente de maquilhagem e caracterização.
Já participou em longas metragens premiadas nacional e internacionalmente, como: “Eternity And A Day”, Trumam Hopper ; “Peregrinação”, João Botelho.